Eleições Gurupi

Juiz rejeita acusação de Josi e diz que carreata de Gutierres foi realizada conforme a lei

Conforme a decisão do juiz Nilson Afonso da Silva, as acusações da Coligação da candidata Josi Nunes “carecem de substrato fático-probatório”.

16/10/2020 14h46
Por: Redação
1.392

A Justiça Eleitoral julgou improcedentes todas as acusações feitas pela candidata Josi Nunes contra a coligação Gurupi no Caminho Certo, que tem Gutierres como candidato a prefeito. A decisão foi do juiz Nilson Afonso da Silva, da 2a Zona Eleitoral, que extinguiu por completo a ação por entender que não houve nenhuma ilegalidade na carreata realizada pela coligação Gurupi no Caminho Certo e que todas as acusações feitas pela coligação da candidata Josi Nunes foram infundadas.

A decisão foi tomada com base no artigo 485, inciso VI, do Código de Processo Civil (CPC), que destaca a “ausência de legitimidade ou de interesse processual”. Conforme a decisão do juiz Nilson Afonso da Silva, as acusações da Coligação da candidata Josi Nunes “carecem de substrato fático-probatório”.

A Justiça Eleitoral entendeu que a carreata foi realizada respeitando integralmente a legislação, tendo todas as contas devidamente prestadas, seguindo rigidamente os limites legais e comunicada a autoridade policial sobre a realização da carreata. Na decisão o juiz eleitoral diz que “a inicial não traz indícios mínimos de que houve doação de combustível a eleitor”, argumentando ainda que “pelo contrário, a parte representante deixou claro que se tratava de carreata, onde veículos foram abastecidos dentro dos limites legais”.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.