REITORIA DA UNIRG

Conselho Superior define que homologação deve acontecer na segunda (30)

A chapa de Sara Falcão enfrentava um pedido de impugnação contra o vice-reitor eleito, Jeann Bruno, que não foi atendido pelo colegiado

26/11/2020 17h32Atualizado há 2 meses
Por: Redação
380
Professor Jeann fazendo a defesa em reunião online
Professor Jeann fazendo a defesa em reunião online

Nesta quinta-feira (27) o Conselho Superior da Universidade de Gurupi se reuniu para deliberar sobre o pedido do professor e conselheiro Joel Pinho, que propunha a anulação da eleição que escolheu a chapa (única) de Sara Falcão para quatro anos de mandato à frente da reitoria da UnirG.

Joel alegou que o vice-reitor eleito, Jeann Bruno, não poderia ter concorrido, por ainda não ter passado o período probatório de três anos como servidor (professor) efetivo na UnirG. Jean passou no concurso em 2019, mas já prestava este serviço como contratado.

O colegiado entendeu, principalmente, que o período para fazer qualquer questionamento quanto à eleição já estava precluso, fora de tempo, concordando com esta preliminar da Procuradoria Jurídica da Universidade.

A Procuradoria, no mérito do pedido, do professor Joel, defendeu ainda que a efetividade se dá partir do concurso, e este basta para cumprir o que determina lei municipal que trata do tema. Membros do Consup que atuam no ramo Direito, a exemplo do professor Antônio Roveroni, também defenderam a mesma tese.

O Conselho Superior definiu também que a conclusão do processo deve acontecer na próxima segunda feira (30), com a homologação do resultado.

Sara Falcão terá pela frente mais quatro anos como reitora da Universidade de Gurupi. Durante a reunião do Consup, a reitora deu a notícia que o Conselho Estadual de Educação finalmente deu seguimento ao pedido de expansão da UnirG para instalar campus em Paraíso do Tocantins. Segundo ela, agora falta apenas uma última vistoria no local.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.