Saúde

Pesquisa sobre fibromialgia seleciona mulheres para receber atendimento gratuito na UnirG

25/02/2021 10h48
Por: Redação
67

Dor em todo o corpo, fadiga, cansaço logo ao acordar, falta de atenção, ansiedade e depressão: esses são alguns sintomas da síndrome da fibromialgia (FM). Pesquisadoras da Universidade de Gurupi – UnirG buscam compreender os efeitos do tratamento na funcionalidade de mulheres com a síndrome.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, de cada 10 pacientes com FM, sete a nove são mulheres. Com isso, professoras dos cursos de Fisioterapia e Psicologia da Universidade de Gurupi – UnirG resolveram unir para realizar a pesquisa “Intervenções Terapêuticas na Fibromialgia”. Elas estão selecionando 30 voluntárias com idade entre 18 e 65 anos, que tenham diagnóstico médico de fibromialgia para participar do estudo e receber atendimentos gratuitos em sessões de fisioterapia e psicologia. 

 

O acompanhamento será realizado conforme o quadro clínico das pacientes. “A meta a ser alcançada é a redução e estabilização do nível da dor, com melhora da fadiga e sono, e consequentemente, da qualidade de vida geral de mulheres com fibromialgia”, explica a professora da Fisioterapia Ma. Rafaela de Carvalho, uma das responsáveis pela pesquisa. A professora de Psicologia, Ma. Larissa Queiroz Azevedo de Aquino, também participa do estudo. 

 

As avaliações e tratamentos serão feitos por acadêmicas estagiárias dos dois cursos, supervisionadas pelas professoras à frente do projeto. Ao final do período de acompanhamento, as participantes serão reavaliadas para verificação dos efeitos das técnicas aplicadas. Os atendimentos de fisioterapia serão realizados em 15 sessões e o atendimento psicológico, em oito sessões.

 

As interessadas em participar do estudo devem procurar a Clínica Escola de Fisioterapia, localizada na rua 10 entre as Avenidas Rio de Janeiro e Guanabara, Centro, no campus II da UnirG. 

 

As voluntárias podem fazer o agendamento de avaliação e obter mais informações pelos telefones (63) 99233-5346 (Amanda Aguiar) e (63) 98428-7830 (Eva Coelho).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.