PIRACEMA

Polícia Ambiental identifica pesca ilegal no município de Peixe

Foram apreendidos 13 quilos de pescado, uma rede malha 12 com 25 metros

09/03/2021 11h12
Por: Redação
230
Pescado apreendidos
Pescado apreendidos

A partir de denúncia anônima, uma equipe do BPMA (Batalhão de Polícia Militar Ambiental), sediado em Gurupi, deslocou-se até as margens do Rio Tocantins, no município de Peixe, e flagrou um homem de 35 anos pescando no Porto da Balsa, na área urbana. O período da Piracema no Tocantins foi estendido até o final deste mês de março, o que torna ilegal a atividade.

Segundo o major Cláudio Braga, comandante do Batalhão, no local, a equipe encontrou o homem em um barco e com ele foi encontrada uma rede de pesca com 25 metros de comprimento, malha 12, e 13 quilos de pescados diversos (mandi moela, pacu, corvina, fidalgo).

O homem, que não teve a identidade revelada, foi autuado administrativamente no valor de R$ 1.500,00 e a rede de pesca e os peixes foram apreendidos. O autor e o material apreendido foram conduzidos e apresentados na Central de Flagrantes de Alvorada-TO.

A pesca durante a piracema pode ser punida com multa e até prisão. A lei 9.605/98 prevê prisão de um a três anos. Já o Decreto Federal 6514/2008, que regulamenta a parte administrativa da Lei, prevê multas de R$ 700 a R$ 100 mil reais e mais R$ 20 reais por quilo do pescado irregular. O autor do crime ambiental em Peixe foi preso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.