COVID-19

Quase sem oxigênio, UPA de Gurupi teve de transferir internos para o Regional

Segundo a secretaria municipal de Saúde, produto está adquirido, mas não há certeza sobre prazo de entrega

11/03/2021 10h05
Por: Redação
226
Respiradores adquiridos pelo município no ano passado, e que agora estão servindo no Regional
Respiradores adquiridos pelo município no ano passado, e que agora estão servindo no Regional

A quarta-feira (11) foi de muita apreensão para a secretaria municipal de Saúde de Gurupi. Em paralelo ao aumento de confirmações positivas para a doença, durante a noite pacientes que estavam na Unidade de Pronto Atendimento tiveram de ser transferidos para o Hospital Regional de Gurupi devido à escassez de oxigênio na unidade municipal.

Segundo a Secretaria de Saúde, a transferência tornou-se necessária devido ao risco pela falta do produto. Em nota distribuída na manhã desta quinta-feira (11), a secretaria informou que a demanda por oxigênio aumentou bastante, e a empresa, que tem sede em Goiânia, não conseguiu reforçar o estoque da secretaria em Gurupi.

Na UPA tem uma ala que recebe pacientes contaminados com a Covid-19. Lá, estão internadas cerca de 20 pessoas nestas condições. Não há Unidades de Tratamento Intensivo na UPA, até porque, como se sabe, não é responsabilidade da secretaria municipal oferecer serviços de alta complexidade. Isto, em Gurupi, é desenvolvido pelo Estado, no Hospital Regional.

Sete dos internos na UPA estavam, até a noite de quarta-feira (10), em situação mais delicada. “Mas não dá para ser definitivo; os demais podem precisar de oxigênio a qualquer momento”, disse um médico ouvido pela reportagem. Na nota da secretaria de Saúde (ver íntegra ao final), não há informação sobre quando o problema será resolvido. Extraoficialmente se sabe que o produto está adquirido. Mas tudo depende do fornecedor.

Aumento de casos confirmados

Até às 14 horas de quarta-feira (10) foram confirmados 84 novos casos de Covid-19 na cidade. Testaram positivo, 45 mulheres com idades entre 14 e 73 anos; e 39 homens com idades entre 04 e 64 anos.

Em um hospital da rede particular, sete homens entre 01 e 52 anos e oito mulheres entre 15 e 57 anos realizaram coleta de material para os exames swab. Na UBS Rosendo Barbosa de Araújo foram realizadas 33 coletas para o exame swab em 13 homens entre 18 e 66 anos e 20 mulheres entre 04 e 56 anos. Na UBS Ney Luz e Silva (Nova Fronteira) 11 homens entre 03 e 64 anos e 15 mulheres entre 17 e 65 anos realizaram os exames swab.

Gurupi contabilizou nesta quarta-feira, 23.145 casos descartados; 305 casos suspeitos; 7.005 confirmados, destes: 6.506 (92,9%) pessoas estão recuperadas, 403 (5,7%) estão em tratamento, e 96 (1,4%) vieram a óbito.

Foram confirmadas 100 altas médicas de 50 homens e 50 mulheres que estavam em tratamento nas unidades básicas de saúde na quarta-feira.

Internações

No hospital da Unimed permanecem em tratamento na ala clínica, seis homens entre 38 e 77 anos e duas mulheres de 62 e 70 anos. Na UTI do mesmo hospital, sete homens entre 36 e 76 anos estão sob os cuidados da equipe médica.

Conforme relatório enviado à Vigilância Epidemiológica, na UTI-Covid do Hospital Regional de Gurupi (HRG) estão em tratamento sete homens entre 29 e 86 anos, e sete mulheres entre 39 e 82 anos.

Na ala clínica-covid do HRG estão sob os cuidados médicos nove homens, entre 26 e 77 anos, e uma mulher de 82 anos. Este número, desde a noite de quarta, foi alterado devido à transferência de pacientes da UPA.

NOTA

A Secretaria Municipal de Saúde de Gurupi esclarece que como medida preventiva alguns  pacientes em estado mais grave que estavam em observação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foram encaminhados ao Hospital Regional de Gurupi devido uma diminuição de oxigênio. A medida foi tomada em razão do fornecedor ainda não ter conseguido fazer a entrega do material, pois a empresa em Goiânia está com uma demanda alta de distribuição de oxigênio.

A secretaria ressalta que os pacientes que estão no HRG permanecem recebendo o auxílio da assistência da equipe municipal, como por exemplo, com o uso de respiradores da Secretaria Municipal. Todos os pacientes estão recebendo os cuidados nas enfermarias.

A Secretaria ressalta que o momento é grave e por esse motivo é importante a população cumprir as normas sanitárias, manter o distanciamento social, evitar aglomerações para que a circulação do vírus diminua.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.