Música

Medalhões da música tocantinense aprovam projeto “Feira de Cá”, da cantora Keila Lipe, selecionado no Promic da Prefeitura de Palmas

Projeto será realizado ainda nesse semestre nas feiras de Palmas

16/04/2021 22h13
Por: Redação
132
Braguinha Barroso, Dorivã e Genésio Tocantins
Braguinha Barroso, Dorivã e Genésio Tocantins

A depender das bêncãos dos grandes nomes da canção autoral no Tocantins, o projeto “Feira de Cá - Keila Lipe Interpreta Sucessos Tocantinenses nas Feiras de Palmas”, já é um sucesso antes mesmo da sua realização. Nomes como Genésio Tocantins, Dorivã e Braguinha Barroso, que assinam parte das canções do repertório do show, dão o ok para o êxito da ação. “Feira de Cá...” consiste em quatro (04) shows da artista acompanhada de uma banda nas principais feiras livres da capital e será realizado no primeiro semestre desse ano. Mais informações pelo telefone (63) 9 9230-3182 ou pelo e-mail [email protected] 

 

O repertório dos quatro shows será o seguinte: Bossa para Graciosa, Camaleão, e Catiabaião  todas de Luiz Teixeira; De Ponta a Cabeça , de Keila Lipe; Flauta de Taboca, Senzala, Cantador de Coração, e Interior, todas de Lucimar; Lua da Saudade, Canto de Arribação, e  Coco Livre, todas de Genésio Tocantins; Feira de Cá, de Dorivã, Antonio Roveroni, Paulo Albuquerque, Chico Chokolate e Ronaldo Teixeira; O Rezadô, de Braguinha Barroso e Pompílio Diniz; Canções Aladas, de Quésia Carvalho; e Sussa, de Everton dos Andes. A direção musical é de Lucimar e a produção de Marcelo Sousa.

 

Para Genésio Tocantins, cantor e compositor, que já levou a bandeira do Estado para o país e o mundo em sua linda trajetória, esse projeto é muito importante porque ressalta o espaço das feiras livres como local de maior tradição cultural de um povo. “Conheci Keila Lipe ainda em Araguaína. Quando ela veio para cá (Palmas), sempre demonstrou toda uma proximidade com os cantores e compositores, com os poetas, com os escritores. É uma intérprete de uma qualidade excepcional, é uma artista que faz a gente sentir que o Tocantins tem grandes talentos, tem grandes autores, cantores, intérpretes dessa poesia amazônica, dessa poesia tocantinense, da poesia desse cerrado que tem uma característica própria. E, com certeza, vem construindo essa identidade e esse sentimento de pertencer a este lugar. O projeto Feira de Cá tá muito claro, fala justamente disso, a tradição das feiras do interior do Brasil, não só do interior do Tocantins, mas do mundo. Nas feiras é onde circulam as culturas, as artes, as pessoas, o povo que vai tanto adquirir produtos mais naturais, como ouvir os pregões dos feirantes. É um espaço dedicado a muita prosa e poesia, as feiras, além de contar com a questão dos cheiros, dos temperos, das comidas, das bebidas, das paçocas, e por aí vai. Ela está de parabéns pelo projeto, pela ideia, e desejo amplo sucesso para essa minha amiga,  Keila Lipe”, disse.

 

De acordo com Dorivã, o já conhecido Passarim do Jalapão, que tem levado a bandeira da música feita no Tocantins para todos os cantos, é uma honra estar nesse projeto. “Pra mim está sendo uma honra participar desse projeto como autor, como compositor. Porque ele tem um título muito sugestivo, a partir de uma canção na qual eu participei, de um coletivo junto com Ronaldo Teixeira, com Chico Chokolate, Paulo Albuquerque e Roveroni. E a gente tinha esse sonho de juntar esse coletivo para fazer música e, numa noitada dessas, a gente conseguiu tirar essa música do embornal. Ela parece que já estava lá. A gente chegou, foi brincando e a música nasceu. Então, eu acho bacana músicas que nascem de coletivos assim, porque pinta muitas ideias bacanas. E o título é Feira de Cá, como eu sou um apaixonado pelas feiras, sou filho das feiras, minha mãe tinha banca na feira, eu nasci praticamente dentro das feiras, do mercado municipal de Gurupi. E fico muito feliz de estar participando desse projeto, ser convidado pela Keila Lipe. Que Feira de Cá possa encantar Palmas, o Tocantins e o Brasil”, afirmou.

 

Braguinha Barroso, lendário festivaleiro e cantador das coisas do norte goiano, hoje Tocantins, e que já teve até no festival de Águas Claras, em Iacanga, interior de São Paulo, na década de 1980, afirma que Keila Lipe é uma das grades vozes femininas do estado na atualidade. “Falar da Keila Lipe  é muito bom, porque além de ser uma grande cantora, é uma pessoa maravilhosa. Então, esse projeto da Feira de Cá, feira de cá, feira de lá, é um projeto muito bom, maravilhoso, é a integração da nossa cultura diretamente junto ao nosso povo, o trabalhador. É importante de um modo geral, ainda mais que ela tá levando um trabalho cheio de crenças e magias. Ela vai cantar a música ‘Rezadô’, minha e de Pompílio Diniz. Vão lá, gente, porque ela tá bezendo. Onde ela passa é só bêncãos. Salve, salve Keila Lipe!”, destacou.

 

Aprovado no Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Fundação Cultural de Palmas, órgão da Prefeitura Municipal de Palmas, o projeto prevê a realização de quatro (04) apresentações únicas nas feiras da 304 Sul, 407 Norte, 1.106 Sul e da Feira do Bosque, com um repertório composto por grandes medalhões da música popular do Tocantins, como Genésio Tocantins, Braguinha Barroso, Lucimar, Everton dos Andes, Dorivã e outros. Tem como proposta levar lazer, entretenimento e cultura aos feirantes e aos usuários das feiras populares de Palmas, por meio da realização de shows musicais itinerantes e gratuitos da cantora e intéprete Keila Lipe e Banda. Devido a pandemia, o Projeto será realizado em datas oportunas ainda nesse primeiro semestre desse ano. Além de figurino exclusivo, a cantora será acompanhada por uma banda completa. Para tanto, os ensaios já estão sendo realizados em um estúdio musical na Capital.

 

Keila Lipe

A cantora e intérprete Keila Lipe atua no mercado musical tocantinense há mais de 20 anos com apresentações em shows e premiações em vários festivais. Possui um CD gravado: “keilalipe.com/luizteixeira” de autoria e produção do compositor Luiz Teixeira. Participou de várias coletâneas e projetos com artistas como Lucimar Pereira, Genésio Tocantins, Juraíldes da Cruz, Braguinha Barroso, dentre outros. Com um repertorio eclético, sua prioridade é a MPB e a música regional. Como uma representante legítima da MPB, participou do evento internacional “Ano do Brasil na França”, em Paris, em 2005. Atua na noite palmense cantando nos melhores bares da Capital e em eventos institucionais.

 

Promic

O Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), fomenta, por meio de edital, projetos artísticos, culturais e de cidadania com recursos financeiros do Fundo Municipal de Apoio à Cultura, da Prefeitura Municipal de Palmas, por meio da Fundação Cultural de Palmas. O Promic tem como objetivo fomentar, incentivar, valorizar, estimular, fortalecer, capacitar e difundir bens e serviços culturais em Palmas, patrocinando por meio de seleção pública, projetos  que buscam  realizar pesquisas, criação, produção e circulação de trabalhos culturais e artísticos.

 

Serviço

O quê: Projeto "Feira de Cá - Keila Lipe Interpreta Sucessos da Música Popular Tocantinense nas Feiras de Palmas

Como: realização de shows musicais com acesso gratuito

Onde: Feiras livres da 304 Sul; 407 Norte; 1.106 Sul e Feira do Bosque

Quando: a definir (primeiro semestre de 2021)

Informações: (63) 9 9230-3182 / [email protected] 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.