EDUCAÇÃO

Estado anuncia retorno das aulas de maneira remota

Escolas estaduais recomeçam o atendimento a partir de segunda-feira (03)

28/04/2021 18h19
Por: Redação
70
Governador conduz reunião. Foto: Tharson Lopes
Governador conduz reunião. Foto: Tharson Lopes

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, anunciou nesta quarta-feira, 28, o início do ano letivo 2021, na rede estadual de ensino, para a próxima segunda-feira, 3. “Infelizmente, o momento ainda não nos permite retornar às aulas de modo presencial, mas precisamos dar continuidade ao ensino das nossas crianças e jovens”, destacou.

Presente na reunião, a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, informou que o calendário escolar foi preparado levando em consideração todas as modalidades de ensino, seja ela presencial, remota ou híbrida.

“Estamos com várias frentes de trabalho: a frente de Biossegurança, que trabalha protocolos de saúde, estruturação do ambiente escolar e distribuição de EPIs [Equipamentos de Proteção Individual]; a frente de Acolhimento, que trata da relação com a comunidade escolar, a busca ativa, o fortalecimento de vínculos e acolhimento de estudantes veteranos e novatos; a frente Currículo Dinâmico, que está focada no reordenamento curricular e nas aprendizagens essenciais; além da frente de Fortalecimento da Gestão Escolar, que trabalha liderança, motivação, gestão de resultados, gestão de conflitos e articulação e execução do projeto político-pedagógico. Tudo para oferecer o melhor diante do cenário que estamos vivendo”, afirmou a secretária Adriana Aguiar.

Curva epidemiológica

O Tocantins registrou, entre os dias 20 de março e 27 de abril, uma redução de 30% no número de pacientes internados em decorrência da Covid-19. Os dados foram apresentados pelo secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, que também destacou os números da imunização no Estado.

“Chegamos a 10,6% da população vacinada, tivemos um trabalho muito eficiente com as forças de segurança e estamos cumprindo todo o Plano Nacional de Imunização, atendendo ao que é recomendado pelo Ministério da Saúde. Ainda existe uma instabilidade na aquisição de vacinas, mas estamos atrás de outras medidas para capitanear e ampliar o número de vacinados”, assegurou o secretário Edgar Tollini.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.