Eleições OAB

O que esperar das eleições da OAB deste ano: Em Gurupi, as movimentações já começaram

Paulo Mello

Paulo MelloO jovem Paulo Mello é Bacharel em Direito, pós-graduando em Direito Eleitoral e Gestão de Campanha. Escrevendo sobre os principais acontecimentos políticos, regionais e nacionais.

21/05/2021 09h43Atualizado há 3 anos
Por: Paulo Mello
Adriano Resende, Massaro Okada, Paulo Izidio, Tiago Barzotto, Venância Figueiredo, Verônica Disconzi, Vitor Schmitz e Wellson Dantas.
Adriano Resende, Massaro Okada, Paulo Izidio, Tiago Barzotto, Venância Figueiredo, Verônica Disconzi, Vitor Schmitz e Wellson Dantas.

A eleição deste ano da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Gurupi promete ser bem intensa. Reuniões e ensaios de articulações políticas mesmo que discretas já começaram e mostram que pode haver uma disputa acirrada assim como no último pleito.

 

O cenário se desenha principalmente entre a antiga rivalidade dos grupos tradicionais, sobretudo, possíveis surpresas podem surgir com expoentes da jovem advocacia que pretendem tomar um papel primordial esse ano.

 

A política interna da OAB não é tão diferente da externa. Nela, existem grupos antigos que dominam direta e indiretamente algumas cadeiras. Para assimilarmos melhor, vamos comparar com o cenário externo do Brasil no momento atual. A polarização política nos leva a uma busca por uma terceira via em 2022, mas será que na política interna da OAB isso pode ser possível em 2021 em Gurupi?

 

Primeiramente, devemos tomar nota de pontos retroativos que explicam o momento atual, quando o ex-presidente Albery César, detinha certa unidade política dentro da advocacia e uma aliança sólida com a Seccional em seus mandatos, exercendo uma supremacia política que como resultado teve sua eleição, reeleição e que sem dúvida alguma influenciou a vitória da atual presidente e sua antiga vice-presidente, Venância Figueiredo.

 

Com o antigo domínio de Albery, era difícil que a oposição pudesse aflorar, mas na última eleição encontraram uma rota viável. Usufruindo da imagem tímida de Venância e juntando forças com aqueles que não obtinham participação na antiga gestão, o principal nome que despontou foi de Verônica Disconzi, que mesmo chegando muito perto não venceu em 2018.

 

Mas Verônica não foi unanimidade pela oposição por acaso. Naquele momento ela estava no final de sua gestão na Coordenação do Curso de Direito-UnirG, fazendo um trabalho que não envolvia apenas a comunidade acadêmica, mas todo o meio jurídico. Com cursos de nível nacional e sem deixar de enaltecer juristas regionais, teve como resultado o forte apoio dos advogados naquela eleição, batendo de frente com o tradicional grupo de Albery.

 

Atual Diretora da Escola Superior da Advocacia (ESA), nomeada por seu aliado que em 2018 venceu a eleição da Seccional Tocantins, Gedeon Pitaluga, Verônica Disconzi vem desempenhando um trabalho singular, trazendo ao Tocantins cursos com doutrinadores renomados, e agora a OAB e ESA estão proporcionando uma pós-graduação gratuita.

 

Vale ressaltar que, o diferencial do cenário na Subseção de Gurupi é que a advocacia feminina é muito forte atualmente, visto que, na última eleição a disputa foi entre duas mulheres e também pela quantidade expressiva de advogadas. Outro polo relevante que se ergue nesse momento é a jovem advocacia, que geralmente são deixados de lado quando se trata de candidaturas, e é de onde pode surgir uma terceira via trazendo consigo a renovação política na OAB em Gurupi.

 

A advocacia jovem, demonstra que quer estar nas cabeças de chapa nessa eleição e alguns nomes que estão sendo cogitados internamente, inclui jovens advogados que já vêm atuando em funções importantes, como por exemplo:

 

Adriano Resende, Conselheiro do Tribunal de Ética e Disciplina, onde atua no julgamento de processos disciplinares. 

 

Massaro Okada, Procurador de Prerrogativas da Região Sul, função importante na defesa do pleno exercício da advocacia.

 

Paulo Izidio, além de ser Professor Universitário, exerce grande influência entre os jovens advogados, por conta de suas raízes acadêmicas. 

 

Tiago Barzotto, Membro das Comissão de Esportes e ligado diretamente ao ex-presidente Albery.

 

Vitor Schmitz, que é Delegado da Caixa de Assistência ao Advogado do Tocantins (CAATO), onde fiscaliza e gerencia as atribuições monetárias da OAB.

  

Wellson Dantas, Corregedor da Subseção de Gurupi, que é uma espécie de extensão das prerrogativas no âmbito da subseção.

  

Nota-se que os jovens advogados chegam com bagagem nesse ano, mas tudo depende de como seus nomes serão vistos pelos demais, além de que devem possuir boa articulação para despontarem como candidaturas viáveis e superarem as forças tradicionais.

 

Até novembro, muitas coisas irão acontecer, mas é inegável que as movimentações irão esquentar os bastidores dessa política não tão divulgada, mas extremamente disputada.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Gurupi, TO
Atualizado às 03h03
21°
Parcialmente nublado Máxima: 35° - Mínima: 18°
20°

Sensação

1.96 km/h

Vento

38%

Umidade

Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
CLINICA
FÉCOMERCIO 2
Mais lidas
FECOMERCIO 01
Anúncio