Em Gurupi

Jovem acusado de matar a namorada será julgado pelo Tribunal do Júri nesta quarta-feira

Mário Breno Lopes será julgado pelo assassinato da namorada Adriana Silva Sales, de 20 anos, ocorrido em fevereiro de 2020

08/06/2021 15h45Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
102

Está marcado para esta quarta-feira, 09, o julgamento do caso de feminicídio da jovem Adriana Silva Sales de Souza, de 20 anos, morta em fevereiro de 2020 pelo namorado Mário Breno Rodrigues Lopes, de 19 anos, em Gurupi

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), autor da denúncia que levou o acusado ao banco dos réus, será representando pelo promotor de Justiça Rafael Pinto Alamy, titular da 4ª Promotoria de Justiça de Gurupi. Ele sustentará a condenação de Mário pelos crimes de feminicídio (assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino), com uso de asfixia e meio cruel, ocultação de cadáver e corrupção de menores, pelo fato de ter solicitado a ajuda de um amigo adolescente.

O caso

Na noite de 24 de fevereiro de 2020, Mário Lopes dirigiu-se a uma área próxima à residência de Adriana Souza, com quem mantinha relacionamento amoroso. De lá, enviou mensagem de texto para a vítima, convidando-a para uma conversa.

Após ser atraída ao veículo, a jovem foi surpreendida com a ação do adolescente, encontrado na parte traseira da cabine, que agarrou a vítima pelo pescoço e a deitou na cama que ali existia. Nesse momento, Mário Breno juntou-se ao adolescente e então amarrou os pulsos e o pescoço de Adriana com uma corda de nylon que tinha levado para o local.

Em seguida, o denunciado desferiu vários golpes de faca nos braços da ofendida, que, imobilizada, não conseguiu se defender. Após os golpes, Mário Breno, com a ajuda do adolescente, passou a asfixiar a vítima utilizando-se das mãos e do cordão já enroscado no pescoço da ofendida, estrangulando-a até a morte.

Após a consumação do crime, o denunciado e o adolescente levaram o corpo da vítima, no interior do caminhão, até as margens do Rio Gurupi, na zona rural do município, local onde o ocultaram. Mário foi preso no dia 06 de março de 2020 e confessou o crime.

Sessão presencial

O Tribunal do Júri que será realizado nesta quarta-feira, 09, faz parte da retomada das sessões presenciais, após mais de três meses de atividades virtuais. As sessões serão realizadas em conformidade com o Plano de Biossegurança, proposto pela Portaria Conjunta n° 35/2020, que estabelece a retomada presencial das sessões do Tribunal do Júri no âmbito do Poder Judiciário, considerando, entre outros pontos, a Resolução nº 322, de 1º de junho de 2020, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estabelece medidas para a retomada dos serviços presenciais, observadas as ações necessárias para prevenção de contágio pelo novo coronavírus.

Com o intuito de garantir a segurança dos envolvidos, serão disponibilizadas, durante as audiências, máscaras aos usuários, preenchido um questionário de triagem dos casos de Covid-19, conforme estabelece a portaria, além de restrição do público externo e utilização do púlpito para as sustentações orais.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.