crime

PC Tocantins recupera, no Maranhão, cerca de 150 cabeças de gado furtadas

As investigações iniciaram depois que o proprietário da fazenda compareceu à Delegacia e registrou o Boletim de Ocorrência relatando os fatos

07/07/2021 22h14
Por: Redação

Policiais civis do Tocantins recuperam na tarde da terça-feira, 06, 148 cabeças de gado que haviam sido furtadas de uma fazenda em Axixá do Tocantins, no último dia 29 de junho. Os animais estavam em uma fazenda na zona rural da cidade de Imperatriz (MA).

Coordenada pelo delegado-chefe da 17ª Delegacia de Itaguatins, Antônio Bandeira, a ação que resultou na recuperação dos animais contou com apoio de policiais civis do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), Unidade de Elite da Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) e da 1ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (1ª Deic), em Palmas, que fizeram a escolta dos caminhões com os animais de volta para o Tocantins.

As unidades especiais estavam na região de divisa com o estado do Maranhão onde participavam de mais uma etapa da Operação Hórus, do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A operação tem como objetivo coibir a prática de crimes nas regiões de divisa entre os estados da federação.

Segundo a autoridade policial, as investigações iniciaram depois que o proprietário da fazenda compareceu à Delegacia e registrou o Boletim de Ocorrência relatando os fatos. De imediato, as equipes da 17ª DP localizaram o paradeiro dos animais que estariam na cidade de Cidelândia-MA e descobriram que um dos filhos do fazendeiro estava envolvido no crime.

Ao saber que estava sendo investigado por participação no crime, o suspeito constituiu advogado, o qual compareceu na Delegacia e informou que o gado estava em Cidelândia, mas que seu cliente faria a devolução dos animais para seu pai. Contudo, antes que a devolução fosse feita, o gado foi levado para a cidade de Imperatriz, fato que foi comprovado pelos policiais civis do Tocantins.

Desse modo, 148 animais foram recuperados e devolvidos ao legítimo proprietário. As investigações continuam para que a Polícia Civil possa identificar todos os autores do crime que responderão pelo crime de abigeato, que é o furto qualificado de semoventes pelo concurso de pessoas.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.