obra inacabada

Em visita ao mercado municipal, Josi fala que faltam ajustes para poder entregar a obra completa

A obra foi entregue no ano passado sem estar totalmente concluída e com falhas no projeto

19/10/2021 11h10Atualizado há 1 mês
Por: Redação

Os comerciantes que trabalhavam no Mercado Municipal continuam sem poder utilizar o espaço, que foi reformado e entregue pela gestão passada, mas inacabado e com uma série de problemas estruturais. Enquanto isso, sobram reclamações,

 Nesta segunda-feira, 18, a prefeita Josi Nunes, e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Pedro Dias, realizaram uma visita técnica ao Mercado Municipal Clemente Ciel dos Santos. O objetivo foi esclarecer sobre as soluções adotadas pela gestão para resolver problemas da obra.

 De acordo com a prefeita, a obra foi entregue no ano passado sem estar totalmente concluída e com falhas no projeto, e isso tem gerado transtornos para os comerciantes e para a população, que aguardam a conclusão. “Essa obra quando recebemos não estava completa. É importante que a comunidade entenda que nós não abrimos o mercado ainda porque a empresa que foi contratada na gestão passada ainda não concluiu o projeto. Estivemos aqui hoje com a empresa para verificar o que está faltando executar do contrato, faltam poucos detalhes, e acredito que em 15 dias o projeto estabelecido no contrato estará pronto”, disse.

 Entretanto, a prefeita explicou que ainda restarão alguns ajustes para poder entregar a obra completa. “Ainda temos problemas com relação a iluminação, drenagem da água da chuva, sistema de canalização de gás e instalação de caixas de gordura. Esses itens não estão inclusos no contrato, mas a falta deles dificulta o atendimento de boa parte dos permissionários. Então conversamos com a empresa, ela vai terminar o que está no contrato e vamos fazer um aditivo para que ela possa fazer a complementação desses itens”, afirmou Josi Nunes.

 Em reunião com alguns comerciantes permissionários, foi discutida a possibilidade de permitir que eles comecem a utilizar os boxes até o final deste ano, porém, a obra estará ainda com alguns ajustes por concluir, e que em 2022 o Mercado será entregue por completo. “Não quero entregar obra inacabada. Estamos fazendo um acordo com os permissionários antigos e realizaremos uma reunião para ver se querem voltar a trabalhar nas condições atuais da obra e gradativamente vamos fazendo os ajustes necessários, e quando terminar tudo, faremos uma grande festa de inauguração”, afirmou a prefeita.

 Segundo o secretário Pedro Dias, a obra custou aproximadamente R$ 4,5 milhões e ainda assim foi entregue sem estar totalmente concluída e ainda com falhas no projeto, principalmente no escoamento da água da chuva. A atual gestão está aplicando R$ 156 mil de aditivo para concluir a obra, mas pode haver necessidade de mais investimentos. “Essas correções serão feitas através de um aditivo que já está garantido e está sendo assinado para a empresa corrigir. Muitas coisas, como pintura de corrimão, conclusão do interior dos boxes, instalações elétricas e hidráulicas, fixação das mesas, foram sendo feitas no decorrer deste ano, com morosidade, e tivemos que administrar a situação para concluir a obra com a mesma empresa e evitar um atraso maior”, disse Pedro.

 Para o presidente da associação dos feirantes, Daniel Soares, os comerciantes foram prejudicados com a obra entregue inacabada, e enalteceu a iniciativa da prefeita Josi Nunes em esclarecer e buscar solucionar de vez o problema. “Foi um transtorno enorme, pois era para estarmos trabalhando aqui desde o final do ano passado. Com esse mercado em funcionamento, aumenta o fluxo de pessoas e o comerciante lucra mais, nossa expectativa é essa. A vinda da prefeita aqui foi muito boa para esclarecer a situação e agora temos um prazo e a certeza de quando poderemos nos instalar e trabalhar aqui”, relatou.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.