EM SÃO MIGUEL

Governador Wanderlei Barbosa verifica a situação de moradores desabrigados em São Miguel do Tocantins

Desabrigados receberão cestas básicas, água potável e colchões

04/01/2022 08h30
Por: Redação
Casas e comércios foram inundadas pelas enchentes provocadas pelo grande fluxo de águas das chuvas que transbordaram rios locais
Casas e comércios foram inundadas pelas enchentes provocadas pelo grande fluxo de águas das chuvas que transbordaram rios locais

Amenizar o sofrimento dos tocantinenses afetados pelas chuvas intensas nos últimos dias tem sido a maior preocupação do Governo do Tocantins no momento. Na tarde desta segunda-feira, 3 de janeiro, o governador em exercício Wanderlei Barbosa esteve em São Miguel do Tocantins, na região do Bico do Papagaio, onde anunciou ações imediatas como a distribuição de cestas básicas, água potável, colchões, cobertores e medicamentos.

“Deu para sentir o sofrimento das pessoas, eu conversei com comerciantes e donas de casas e vi essas pessoas tirando suas coisas de casa e levando para os abrigos. Os abrigos aqui já estão enchendo com pessoas saindo de suas casas a todo o momento. É um sofrimento, uma dificuldade imensa, que nós temos que cuidar e aquilo que estiver à altura do Governo, nós faremos”, ressaltou o Governador.

Sobre as ações imediatas, o governador Wanderlei Barbosa informou que através da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) cestas básicas estão sendo distribuídas nos abrigos. “Aqui temos distribuído um número grande de cestas básicas, porque as pessoas estão comendo aqui no abrigo. Esse número de pessoas desabrigadas está aumentando, por isso, estamos fazendo um levantamento junto ao prefeito Alberto Moreira para socorrer essas famílias. Se precisar de colchões, cobertores, água potável e até medicamentos. O que pudermos fazer, nós vamos fazer”, destacou.

Desde a última semana, quando as chuvas se intensificaram no Tocantins, o governador tem acompanhado de perto a situação, tendo percorrido ainda os municípios de Miracema, Tupiratins e Arraias. “A situação mais difícil é aqui no Bico do Papagaio devido às águas, abertura de comportas e a intensidade das chuvas. Então tem acontecido realmente situações muito difíceis e eu acho que nós temos que nos precaver porque se precisar de uma estrutura maior nós temos que socorrer”, enfatizou o Governador.

Acompanharam o governador, o titular da Setas, José Messias, e o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Carlos Eduardo Farias, que também é coordenador Estadual de Defesa Civil e da Força-Tarefa instituída pelo Decreto n° 6.382, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), edição de 29 de dezembro.

Como parte das ações da força-tarefa, o Corpo de Bombeiros colocou em execução a operação denominada Enchente, que tem como objetivos levar suporte e apoiar e socorrer vítimas das inundações que estão ocorrendo em vários municípios do Estado. Quatro equipes de bombeiros prestam assistência aos municípios da região do Bico do Papagaio para reforçar os trabalhos das equipes que já operam nesses municípios.

O Corpo de Bombeiros coordena as ações da força-tarefa, que tem como integrantes: Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas); Secretaria de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação; Secretaria de Estado da Governadoria; Secretaria de Estado da Saúde (SES); Procuradoria-Geral do Estado (PGE); Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento; Agência de Fomento do Estado do Tocantins (Fomento); e Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins).

Situação atual
Homens da Defesa Civil com o uso de embarcações têm prestado socorro às famílias em situação de risco. “Estamos em alerta para o atendimento à população neste período de enchentes. Existem hoje situações de resgate, nosso pessoal atuando diretamente e também acompanhando as defesas civis municipais para instalação de abrigos. Continuamos em alerta nesse período para que se necessário for estaremos acompanhando todas as cidades e atuando diretamente nessa situação das enchentes”, destacou o Comandante.

Atualmente, a Defesa Civil tem monitorado 35 municípios impactados pelas chuvas que afetaram um total de 798 pessoas. O Tocantins tem hoje 340 pessoas desabrigadas nos municípios de Araguanã, Itaguatins, São Miguel do Tocantins, Rio dos Bois e Pedro Afonso. Outras 117 estão desalojadas (Araguanã, Paranã, Rio dos Bois, Pedro Afonso, Tupirama, Tupiratins, Palmeirante, Bom Jesus, São Sebastião, São Miguel, Sampaio e Itaguatins.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.