movimento feminino

Lançamento do “Mulheres por Gurupi” mostra que as gurupienses querem mais representação 

Movimento garante dar voz às mulheres e busca levantar suas maiores necessidades diante do poder público 

05/06/2024 15h15
Por: Redação

A noite desta terça (04) foi marcada pelo lançamento do movimento “Mulheres por Gurupi”, liderado pela empresária e fisioterapeuta, Juliana Pisoni, esposa do pré-candidato a prefeito de Gurupi, Cristiano Pisoni. “É uma emoção para mim e para o Cristiano vermos tantas mulheres engajadas nesse projeto, que era um sonho nosso. Com todo esse apoio, vemos que o nosso objetivo já foi alcançado: mobilizar o poder feminino da nossa cidade a favor de um novo tempo, em que seremos ouvidas e atendidas em nossas reivindicações”, disse Juliana, ao enfatizar que o movimento integra o plano de gestão de Cristiano. 

Cristiano e Juliana lembraram que o movimento foi pensado após observarem grupos específicos de mulheres, que são as que eles buscam alcançar primeiro; "O Mulheres por Gurupi foi pensado primeiro para aquelas que são mães atípicas e lutam pelo tratamento dos filhos e por um acesso à educação de qualidade; as que trabalham e estudam fora e precisam de apoio das creches; mães de pessoas envolvidas com violência, mulheres que sofrem violência doméstica e não têm apoio psicológico ou o socorro necessário; mães solo, que batalham para criar e educar os filhos e que são obrigadas a dar conta de pagar aluguel todo mês. Precisamos acolher a todas elas e solucionar os problemas de uma vez por todas, porque o poder público tem essa obrigação”, menciona Juliana. 

Ao longo do evento, Juliana abordou diversas pautas pertinentes para as mulheres de Gurupi, apresentando projetos e propostas que impactam positivamente suas vidas. “Quero falar aqui das propostas do Cristiano que mais mexeram comigo. A primeira, é a construção de uma Clínica Escola voltada especialmente para os cuidados com os autistas e de termos uma UBS especializada para crianças. Vocês, mulheres e mães gurupienses, merecem esse cuidado especial com seus filhos. Eu e o Cristiano vamos realizar isso. Vamos poder, daqui a quatro anos, olhar para trás e ver que nós fizemos muito!”, vibrou ela. 

Outra proposta mencionada por Juliana como essencial para melhorar a qualidade de vida das mulheres, é a implementação de creches de tempo integral e creches noturnas. “Claro que essas creches não serão para as mães deixarem a criança às 07h da manhã e buscarem às 11h da noite, mas serão a oportunidade para elas trabalharem, estudarem. Muitas mães solo sofrem por não terem uma rede de apoio nos cuidados dos filhos e não podem nem oferecer condições melhores para o crescimento de suas crianças, por precisarem cuidar 24 horas delas. É para criar oportunidades para essas mães que as creches servirão”, explicou a empresária. 

Em uma dinâmica, as participantes foram convidadas a levantar opiniões sobre as maiores necessidades de Gurupi, e algumas delas mencionaram a atenção à saúde da mulher, atenção às crianças, mais oportunidades e profissionalização para jovens ingressarem ao mercado de trabalho. Maria do Carmo Santana, funcionária do lar, falou da importância da representação que movimentos como esse oferecem. “Nós, mulheres, precisamos muito de alguém que nos defenda lá na frente, para o poder público. E foi assim que eu me senti hoje: representada. É muito bom saber que alguém quer ouvir a gente e realizar aquilo que mais precisamos”, declarou ela. 

Reescrevendo a história 

Em sua fala, Cristiano Pisoni declarou que almeja, junto de Juliana e de todos os gurupienses, reescrever a história de Gurupi. “Tudo o que estamos projetando para Gurupi tem muita fé, tem coração, vontade de fazer o bem comum – coisa que dificilmente a gente vê na política hoje em dia. A gente vê que as pessoas que hoje estão na política olham só para o próprio umbigo. Por isso, nós viemos mudar e reescrever essa história”, disse. 

Juliana, no evento, convidou todas as voluntárias a mobilizarem mais mulheres para integrarem o movimento. “Eu vejo uma Gurupi onde cada mulher pode sonhar, realizar, e ser feliz. Uma Gurupi onde nossas crianças cresçam saudáveis e seguras. Onde as mães tenham o suporte que precisam. Onde todas nós somos valorizadas e respeitadas. Juntas, podemos transformar esse sonho em realidade. Vamos construir essa Gurupi acolhedora, humana e justa. Vamos com coragem e determinação traçar um novo caminho para nossa Gurupi, com uma gestão feita por e para gurupienses”, concluiu. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Gurupi, TO
Atualizado às 23h03
23°
Tempo limpo Máxima: 34° - Mínima: 20°
22°

Sensação

2.84 km/h

Vento

40%

Umidade

Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
FÉCOMERCIO 2
CLINICA
Mais lidas
FECOMERCIO 01
Anúncio