Literatura

Alexandre Acampora, com O Bonde, de Palmas, obtém o 1º lugar na Antologia Tocantina 2024 - José Concesso, contos

Mais 29 contos estarão no livro e no audiolivro da antologia

01/07/2024 11h54
Por: Redação
Divulgação
Divulgação

O escritor Alexandre Testa Acampora, de Palmas, foi o grande vencedor
do concurso da Antologia Tocantina 2024 – José Concesso, Contos. Foram
65 contos habilitados de um total de 41 escritores inscritos. O
primeiro lugar geral ficou com Alexandre Acampora, de Palmas, com o
conto “O Bonde”, alcançando 76 pontos; o segundo lugar foi para
Lailton Alves Bianchi, também de Palmas, com a obra “Flerte”, obtendo
75 pontos; e o terceiro lugar ficou com Tácio Ribeiro Pimenta, também
da Capital, com o texto “Milágrimas”, que teve 74 pontos. Os três
primeiros colocados receberão, respectivamente, R$ 2.500,00; R$
1.500,00; e R$ 1.000,00 e mais placas de Honra ao Mérito, além, é
claro, de terem seus contos impressos no livro-antologia e gravados no
audiolivro, juntamente com os outros mais 27 textos selecionados,
perfazendo um total de 30 contos contemplados. Proposta do escritor,
jornalista e agente cultural Ronaldo Teixeira, em projeto realizado
com recursos da Lei Complementar nº 195/2022 no Edital Artes Tocantins
da Lei Paulo Gustavo no Tocantins, na categoria linguagens artísticas
– Literatura, módulo III. A lista dos contos selecionados está
disponível na página do Projeto no Facebook, no link
https://www.facebook.com/profile.php?id=61556052758781. O lançamento
de um livro-antologia e um audiolivro será em agosto desse ano em
Palmas, capital, em local, data e horário a definir. Mais informações
pelo telefone/WhatsApp (63) 9 9230-3182 ou pelo e-mail
[email protected]om.



Lista dos contos selecionados

A lista completa contendo todos os 30 contos selecionados está
disponível na página do Facebook do Projeto, basta clicar aqui.
Lembrando que os mesmos estão por ordem de classificação e não por
ordem alfabética. A comissão julgadora, composta pelos escritores
Geovana Lima, jjLeandro e Osmar Casagrande utilizaram os critérios de
qualidade literária, criatividade e originalidade, pontuando entre 1 e
10 pontos para cada um desses quesitos.



Prazo para entrega de autorização

Os escritores selecionados têm até as 23h59 do dia 10 de julho desse
ano, para enviar via e-mail [email protected]om uma
autorização sobre cada conto selecionado para impressão no livro. No
caso da pessoa contar com mais de um conto selecionado, a autorização
pode englobar todos os textos de sua autoria. “Enviaremos e-mail para
cada autor(a) selecionado, já anexando o modelo do termo de
autorização, para facilitar. Quem não enviar essa autorização, será
desclassificado”, ressalta o editor do Projeto, Ronaldo Teixeira.



Já com relação aos três primeiros colocados, que receberão também a
premiação em dinheiro prevista, no momento oportuno, a comissão
organizadora irá solicitar a apresentação das notas fiscais e contas
bancárias para a efetuação dos pagamentos.



Para Ronaldo Teixeira, esse Projeto é uma ação que deveria ser adotada
pela gestão pública de Cultura, para realizá-la periodicamente. “Mais
uma vez fico feliz de realizar esse raio x literário, dessa vez, da
cena da prosa do Estado, mas penso que ações desse calibre deveriam
ser políticas públicas permanentes de Cultura, como já houve em anos
anteriores no Tocantins. E perceber que temos, sim, bons escritores no
Estado caçula da União é motivo de orgulho e alegria,” ressaltou.



Selecionados por municípios

O município tocantinense com mais números de poemas selecionados foi
Palmas, com 19 contos; seguido por Araguatins e Miracema do Tocantins,
ambos com três contos; depois Gurupi e Porto Nacional, com dois
contos; e Araguaína com um conto.



Comissão Julgadora

A comissão julgadora foi formada pelos escritores jjLeandro, de
Araguaína, Osmar Casagrande, de Palmas, e Geovana Lima, também da
Capital. Avaliando três quesitos: qualidade literária, criatividade e
originalidade, pontuando com até 10 pontos para cada um desses
quesitos, os três decidiram pela nota mínima de 56 pontos para a
seleção dos contos que constarão no livro. “Como integrante da
Comissão de Avaliação da Antologia Tocantina 2024 José Concesso
Contos, juntamente com Geovana Lima e jjLeandro, sinto grande regozijo
ao constatar o vigor literário e o poder de criação dos escritores no
Tocantins, muitos deles ainda não reconhecidos. Aplaudo a iniciativa
do Ronaldo Teixeira, ele também escritor e poeta, pelo empenho nas
edições da Antologia Tocantina, posto que promove a literatura,
consolida autores e revela novos escritores. Quem realmente ganha com
todo esse esforço desempenhado pelos envolvidos (gestor da Antologia,
integrantes da Comissão de Avaliação e escritores) é a sociedade
tocantinense e também a brasileira, que recebem nova leva de ideias,
criações, letrinhas inteligentes,” disse Osmar Casagrande.



José Concesso (In Memoriam)

José Francisco da Silva Concesso (Rio Espera-MG, 1936 — Marabá-PA,
2020) também conhecido como José Concesso, foi um escritor e educador,
nasceu em Rio Espera (MG) no dia 9 de março de 1936 e fez lá seus
primeiros estudos no Grupo Escolar Major Miranda.



Estudou no Ginásio no Seminário de Burnier, distrito de Ouro Preto
(MG); Filosofia na Fundação Universidade Federal de São João Del Rei
(MG); Teologia em Roma, Itália na Pontifícia Universidade Gregoriana;
Técnico em Enfermagem, em Roma, na Ordem de Malta; Letras na
Universidade de Valença em Valença (RJ); Direito na Pontifícia
Universidade Católica de Minas Gerais; Gerontologia na Universidade
Federal do Tocantins; e Tradução na ETIMIG, Belo Horizonte (MG).
Especializou-se em Leprologia, em Fontilles, na Espanha; em Espanhol,
na Universidad de La Habana, Havana, Cuba; e em Educação na
Universidade Federal de Goiás.



Exerceu os seguintes cargos: Capelão da Aeronáutica no Parque de
Aeronáutico de Lagoa Santa (MG); Diretor do Instituto São Marcos, em
Esteves, Município de Valença (RJ); Diretor da FACILA - Faculdade de
Educação Ciências e Letras de Araguaína (TO); Pároco em Araguaína
(TO); Professor de Latim na UNITINS, campus de Araguaína (TO);
Vice-Diretor da Faculdade Católica Dom Orione, em Araguaína (TO);

e Professor de Direito Canônico na Faculdade Católica Dom Orione.



Foi membro efetivo das academias de letras: ATL – Academia
Tocantinense de Letras, em Palmas (TO);

ACLGR – Academia Cordisburguense de Letras Guimarães Rosa, em
Cordisburgo (MG); ACALANTO – Academia de Letras de Araguaína (TO). E
foi membro correspondente da AGL – Academia Gurupiense de Letras de
Gurupi (TO); AIL – Academia Imperatrizense de Letras, Imperatriz (MA).
Criou as academias de letras: Academia de Letras de Araguaína e Norte
Tocantinense - ACALANTO, em Araguaína (TO); Academia de Letras Mirim
de Araguaína – ALMA, em Araguaína (TO); Academia de Letras Juvenil de
Araguaína - ALJUVA, em Araguaína (TO).



Livros publicados: LATIM primeiros passos; Data Venia; Meu Primeiro
Picolé; Casaletto Spartano; Educação de Balaio; Análise Sintética para
Estudantes de Latim. Livros no prelo: Abandonado na Abissínia
(romance); Colégio Santa Cruz (história); Como Construir um Livro
(didático); Orionitas nas Missões de Goiás (história); Exportando
Minas (guia turístico); Dr. Murilo Vilela (crônicas biográficas);
Oferecendo Anzóis (políticas públicas); Trem de Mineiro (crônicas e
contos); Um Dedo de Prosa (contos); Memórias de Um Vigário da Roça
(crônicas); Uma Gota por Dia (autoajuda); Engenharia Literária
(didático); A Confusão das Cumbucas (crônicas); Meu Primeiro Lápis
(crônicas).



Participação em antologias, revistas e prêmios literários: 11º Prêmio
Missões, Igaçaba Produções; Antologia Lafaiete em Prosa e Verso;
Revista da Academia Tocantinense de Letras; Coletânea Acalanto
(coautoria); Anuário de Poetas e Escritores do Tocantins, 2017; e
Acalanto em Prosa e Verso, 2012. Viajou por dezessete países e estudou
em três: Itália, Espanha e Cuba. (Fonte:
https://www.portalfatosenoticias.com.br/escritor-e-professor-araguainense-jose-concesso-morre-vitima-da-covid-19/
- acesso em 09/03/24).



E em 2017, foi apontado pela Revista Superinteressante como o escritor
mais importante do Tocantins. O Mapa Literário elaborado pela revista
selecionou os 26 autores mais representativos de cada estado
brasileiro, não sendo determinante seu local de nascimento. Aparecem,
por exemplo, nomes famosos como Guimarães Rosa (mais importante de
Minas Gerais), Graciliano Ramos (Alagoas), Ariano Suassuna (Paraíba),
Clarice Lispector (Pernambuco), Rachel de Queiroz (CE), Machado de
Assis (RJ), Mário de Andrade (SP), entre outros. A seleção da
Superinteressante se baseou em número de prêmios ganhos, participações
em Academia de Letras de suas respectivas federações, cobrança nos
vestibulares locais, número de traduções para línguas estrangeiras e
se o autor é reconhecido por sintetizar a identidade de cada estado.
(Fonte: https://super.abril.com.br/coluna/literal/mapa-dos-26-autores-mais-importantes-do-pais-estado-a-estado
- acesso em 10/03/24).


Ronaldo Teixeira

Ronaldo Coelho Teixeira, poeta, escritor, jornalista e agente cultural
cearense, radicado no Tocantins. Por quatro (04) vezes foi ganhador da
Bolsa Maximiano da Matta Teixeira, do Governo do Tocantins (inclusive,
o último edital ProCultura, de 2013, ainda não pago pelo Estado),
formatando, ele mesmo, todos os projetos literários de sua autoria,
como Visuautoretrato, sobre a vida e obra do artista plástico Mauro
Cunha (In Memoriam), que ficou como suplente
(https://central3.to.gov.br/arquivo/276254/) e Agenda Tocantina 2015
(https://central3.to.gov.br/arquivo/276266/); Formatou e emplacou
outros projetos em outras áreas para diversos artistas, como de
Música, do cantor e compositor Dorivã “Folia Dourada” – Gravação de CD
de Música (https://central3.to.gov.br/arquivo/276224/) e também de
Chiquinho Chokolate. Formatou o Projeto Meninos do São João, do cantor
Dorivã, no edital Itaú/Unicef 2015/2016, que chegou a ser
semifinalista em Goiânia, Goiás.
(https://premioitauunicef.cenpec.org.br/finalista-e-semi/11a-edicao-2015-2016-semifinalistas/);
formatou o projeto "Feira de Cá - Keila Lipe Interpreta Sucessos
Tocantinenses nas Feiras de Palmas", também aprovado no Promic 2019; e
também o projeto "Chico Fran Entre Amigos", do cantor e compositor,
aprovado no edital de Música da Lei Aldir Blanc no Tocantins. O seu
Projeto “Circuito Oficineiro – Oficina de Formatação de Projetos
Culturais”, foi aprovado pelo Promic 2019 da Prefeitura de Palmas, e
cuja realização aconteceu em 2021, devido a pandemia. E também teve
aprovados seus projetos "Antologia Tocantina 2021 José Gomes
Sobrinho", no edital de Literatura da Lei Aldir Blanc no Tocantins, e
“Ronaldo Teixeira em Sonoras Parcerias”, pelo edital de Música da Lei
Aldir Blanc no Tocantins.



Participou ativamente do movimento cultural em Gurupi e no Estado do
Tocantins, desde à época de Goiás, atuando como conselheiro municipal
de Cultura e presidente da Associação de Artes de Gurupi (AAG). Atuou
como coordenador de Arte e Cultura na Fundação Cultural de Gurupi e
depois Secretaria Municipal de Cultura de Gurupi, entre 2005 e 2012,
quando formatava e realizava projetos culturais dos mais diversos,
como festivais de música, concursos de poesia, festejos juninos,
fóruns municipais e intermunicipais de Cultura. Inclusive, emplacou um
financiamento a fundo perdido de R$110 mil reais junto ao Governo
Federal, para aquisição de equipamentos e instrumentos musicais para a
Fundação Cultural de Gurupi em 2010, por meio da plataforma Siconv.



Teve aprovado no Edital Artes Tocantins, da Lei Paulo Gustavo no
Estado, o seu projeto “Antologia Tocantina 2024 – José Concesso –
Contos”, bem como elaborou seis projetos de terceiros também aprovados
no mesmo edital, quais sejam: “Criar”, de Emerson Leitão Filho, de
Gurupi, Categoria Linguagens Artísticas Artes Visuais, Módulo III;
“Contraponto e Contratempo – um mesclar da cultura tocantinense”, de
Gabriela Silva dos Santos, de Palmas, Categoria Linguagens Artísticas
Dança, Módulo III; “Trajetória”, de Edivan Ribeiro, de Palmas,
Categoria Linguagens Artísticas Artes Visuais, Módulo I; “EP Mario
Souzza Show”, de Idelmario Paulo de Souza, de Gurupi, Categoria
Linguagens Artísticas Música, Módulo I; “Carnaforró de Taquaralto”, de
Vital Nunes Barros, de Palmas, Categoria Linguagens Artísticas Música,
Módulo I; “O Brilho da Nossa Terra”, de Anizio Silversmith, de Palmas,
Categoria Linguagens Artísticas Artes Visuais, Módulo III. e “Oficina
de Luthieria Convencional”, de Pedro Bartolomeu Jacinto Lima,
Categoria Linguagens Artísticas Música, Módulo II. E ainda teve três
projetos de terceiros em suplência nos editais da LPG estadual.



Atualmente, além de realizar oficinas de formatação de projetos
culturais para editais, presenciais e on-line, apresenta o Podcast
Mundo Criativo no YouTube, com convidados da cadeia da Economia
Criativa.


Lei Paulo Gustavo no Tocantins

A Lei Paulo Gustavo (Lei Complementar Nº 195, de 8 de julho de 2022) é
uma homenagem ao artista, que faleceu em 2021, aos 42 anos, vítima da
Covid-19. Sua criação foi motivada pela crise econômica vivida pelo
setor da cultura, durante a pandemia, e ela dispõe sobre ações
emergenciais destinadas a esse setor, prevendo o repasse de R$ 3,862
bilhões a estados, municípios e ao Distrito Federal. Deste montante, o
Tocantins receberá cerca de R$ 41 milhões, entre verbas destinadas ao
Estado e aos municípios.



EDITAL Nº 19/2023 - ARTES TOCANTINS 2023 - O Edital Artes do Tocantins
2023, promovido pelo Governo do Estado do Tocantins através da
Secretaria da Cultura - SECULT-TO, tem como objetivo primordial
promover o acesso aos recursos da Lei Complementar nº 195, conhecida
como Lei Paulo Gustavo (LPG), promulgada em 8 de julho de 2022,
enquanto simultaneamente fomenta iniciativas artísticas a serem
realizadas por fazedores de arte e cultura de todas as regiões do
Estado. Essa iniciativa busca impulsionar a democratização e a
descentralização do acesso aos recursos previstos na referida Lei.



O Edital Artes Tocantins 2023 é uma parte integrante dos editais que
são implementados com base no artigo 8º da LPG. Nossos objetivos
específicos incluem: fomentar iniciativas dos fazedores de arte e
cultura do Tocantins, apoiando a criação artística e cultural em todas
as suas formas e manifestações; garantir o acesso ao pleno exercício
dos direitos culturais e às fontes da cultura nacional, fortalecendo
assim a identidade cultural do Tocantins; assegurar mecanismos que
estimulem a participação ativa e o protagonismo dos agentes culturais
do Tocantins, proporcionando oportunidades para que expressem sua
criatividade e talento; valorizar e dar visibilidade às produções
artísticas do Tocantins, celebrando a diversidade cultural e artística
do Estado; promover a sustentabilidade desse setor cultural,
assegurando que as iniciativas artísticas e culturais possam prosperar
e enriquecer a vida cultural do Tocantins a longo prazo. (Fonte:
https://lpg.to.gov.br/edital-lgp-artes - acesso em 09/03/24).


Serviço
O quê: Projeto "ANTOLOGIA TOCANTINA 2024 - JOSÉ CONCESSO - CONTOS", de
Ronaldo Teixeira, realizado no Tocantins pelo Edital da Lei Paulo
Gustavo no TO, divulga premiados e textos selecionados

Como: realização de concurso online e gratuito, premiação em dinheiro,
impressão de livro-antologia e audiolivro e lançamento em Palmas (TO)

Onde: https://www.facebook.com/profile.php?id=61556052758781 (relação
de contos selecionados)

Quando: março, abril e maio/24 - inscrições; junho/24 - seleção;
julho/24 – impressão e gravação; e agosto/24 – Premiação e lançamento
em Palmas (TO)

Informações: (63) 9 9230-3182 / [email protected]om

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Gurupi, TO
Atualizado às 21h03
25°
Tempo limpo Máxima: 34° - Mínima: 18°
24°

Sensação

2.7 km/h

Vento

30%

Umidade

Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
FÉCOMERCIO 2
CLINICA
Mais lidas
FECOMERCIO 01
Anúncio