MULHERES NO PODER

Pâmela Santos está na luta por uma das 15 vagas na Câmara de Gurupi

O Avante, partido de Pâmela, trabalha para fortalecer as candidaturas das mulheres dentro da sigla

02/08/2020 10h59
Por: Redação
161
A engenheira Pâmela Santos é pré-candidata pelo Avante
A engenheira Pâmela Santos é pré-candidata pelo Avante

Pâmela Santos nasceu no Pará, formou-se em Engenharia Civil em 2012 pela UFPA, e já morou em diversas cidades do país. Como a família veio para Gurupi há alguns anos, Pâmela resolveu mudar-se para cá. O pai, Gaspar Moura, foi chamado a assumir vaga em concurso da prefeitura e a irmã veio com o marido, o atual gerente administrativo do IFTO em Gurupi, Edmundo de Oliveira.

Como engenheira civil, Pâmela trabalhou no projeto social de ocupação do residencial Campo Bello entre os anos de 2015 e 2016. “Foi um privilégio participar de momentos especiais e cheios de amor; sempre busco soluções para melhorar”, diz Pâmela.

Determinada, corajosa, empreendedora e sempre pensando em um futuro melhor, além das atividades que desenvolve em sua profissão, há quatro anos fez sociedade com a irmã e abriu a loja Atelier dos Sonhos. “E sou otimista e agradecida pelas conquistas”, afirma.

Na política

Filiada ao Avante, que em Gurupi está sob a liderança do experiente Raimundo Feitosa, Pâmela agora vai enfrentar outro grande desafio: conquistar o voto dos gurupienses para chegar à Câmara de Vereadores.

Para o presidente do partido, Raimundo Feitosa, o esforço está sendo recompensado. “Além de cumprir com as resoluções do TSE, nosso partido vai apresentar ótimas candidatas para o eleitor escolher”, afirma.

E 2020 é o ano de estreia da engenheira Pâmela na política; ela sabe da responsabilidade que isto significa. “Acredito na democracia e sei que os representantes escolhidos pelo povo têm muito a fazer”, acrescenta.

Sobre a inclusão das mulheres nas esferas do poder Pâmela é consciente. “Temos que superar uma questão cultural. Apesar de todos os avanços que as mulheres conseguiram nas mais diversas carreiras, ainda nos falta melhores espaços na esfera decisória da política”, diz.

Segundo ela, quando foi convidada por Feitosa para ser candidata, sabia da pressão que iria enfrentar pela frente, mas está tranquila e otimista. “Vou dar o meu melhor, sei que não é fácil a candidatura; sei que muitas mulheres ainda preferem atuar em outras áreas, mas enfim aqui estou e quero me destacar na luta por mais espaços. Nós temos muito a contribuir no processo, e Gurupi merece nosso empenho”, completa a pré-candidata Pâmela Santos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.